CILE 2018 será realizado na Amazônia Brasileira

A Universidade Federal do Amazonas (UFAM) na cidade de Manaus sedia o IV
Congresso Internacional de Literatura e Ecocrítica de quatro a sete de junho de 2018. O
evento contará com palestrantes renomados internacionalmente, entre eles o vencedor
do Prêmio Nobel da Paz (2007) pela participação no Painel Intergovernamental sobre
Mudanças Climáticas (IPCC), Prêmio Ambiental Global 500 das Nações Unidas (1991)
e professor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Philip Martin Fearnside, o
presidente da ASLE Índia professor Murali Shivaramakhisnan da Universidade de
Pondichery, o poeta e professor Juan Carlos Galeano da Universidade do Estado da
Flórida nos Estados Unidos. No mesmo período também acontece a II Conferência
Bianual da Associação Brasileira de Literatura e Ecocrítica, a ASLE BRASIL criada em
2016.
A destruição da natureza: narrativas das águas e florestas no Antropoceno será o
tema que vai estimular debates sobre as representações literárias nacionais e
estrangeiras da interferência humana nos ecossistemas terrestres e aquáticos. Os eixos
temáticos e os períodos de inscrição serão definidos ainda neste ano a fim de os
pesquisadores interessados apresentarem propostas de comunicações individuais ou
mesas redondas.
“É de suma importância o congresso acontecer num espaço vulnerável do ponto
de vista ambiental a fim de despertar a sensibilidade e o interesse de todo profissional
acadêmico no meio ambiente. A troca de informações e experiências com pesquisadores
estrangeiros vai ampliar o foco de estudos ecocríticos em nosso país”, declara a
Presidente da ASLE Professora Zélia Monteiro Bora. Segundo ela, a presença do
Presidente da ASLE Índia Professor Murali Shivaramakhisnan pode incentivar a criação
de um marco teórico adequado aos estudos literários brasileiros sobre meio ambiente.
“Devido especialmente às semelhanças entre Índia e Brasil nas experiências climáticas e
econômicas”.
O CILE na Amazônia ainda deve socializar narrativas de diversas regiões do
país que podem ser objeto dos estudos ecocríticos, consolidando-os nos centros de
pesquisa e nas associações estrangeiras. Algumas produções científicas sobre essas
narrativas estarão disponíveis no livro a ser lançado durante o evento e organizado pelos

pesquisadores Murali Shivaramakhisnan e Zélia Bora. O livro Losing Nature,
Narratives of Forests and Water: environmental challenges in Brazil and India contará
com mais de 15 artigos e vai oferecer um panorama de problemáticas ambientais
comuns aos dois países e representados nas suas respectivas literaturas.
MANAUS – A capital do Estado do Amazonas é uma metrópole de mais de dois
milhões de habitantes e o principal centro financeiro, corporativo e econômico do Norte
do Brasil por conta do Pólo Industrial de Manaus instalado em 1967. Apesar da
influência deste potencial correspondente a 1,4% do PIB nacional em determinadas
crises ecológicas da região, mantém-se como destino de ecoturismo muito procurado
por brasileiros e estrangeiros. Os maiores atrativos naturais da cidade são o encontro das
águas barrentas do Rio Solimões com as águas escuras do Rio Negro e a praia fluvial da
Ponta Negra.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *